O que é background check e por que você deveria estar se preocupando com isso?

Carros compartilhados, novas formas de oferecer acomodações e hospedagem, plataformas que possibilitam maior inovação na divulgação de serviços domésticos…a economia compartilhada tem despontado como alternativa aos modelos tradicionais de negócio e promete continuar em alta pelos próximos anos – segundo previsões da Mastercard, esse setor deve crescer até 63% ao ano até 2025. 

Ao mesmo tempo, o Brasil se posiciona como um dos países com maior número de crimes cibernéticos e fraudes de identidade – nos últimos 12 meses, mais de 12 milhões de consumidores brasileiros sofreram algum tipo de fraude financeira, segundo pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). 

E o usuário final não é o único que sofre com isso, já que uma pesquisa global da Experian aponta que 7 em cada 10 negócios online do país registraram aumento de prejuízo com fraudes em 2018. Por isso, é normal que as organizações estejam pensando em mais medidas preventivas, aliando inovação ao reforço de mecanismos de segurança como o background check. 

Saiba o que é o background check, quais os benefícios desse tipo de checagem para as organizações e quais os passos para fazer a melhor validação para o seu negócio. 

O que é um background check? 

O background check é um procedimento que as empresas utilizam para verificar e validar a identidade de seus usuários, colaboradores e parceiros – esse processo é feito por meio de consultas realizadas em fontes de dados públicas e privadas. Dessa forma, é possível garantir que a pessoa é quem diz ser, além de antecipar quais os riscos existentes no estabelecimento de determinada relação comercial. 

Uma outra função do background check é fazer com que as empresas estejam em conformidade com as leis que regulamentam o seu próprio segmento. O mercado financeiro, por exemplo, deve realizar processos específicos como o Know Your Customer e atender às normas de Anti-Money Laundering, o que faz com que a etapa de checagem de dados seja obrigatória. 

Já os aplicativos de mobilidade urbana, que foram regulamentados em março de 2018 pela lei nº13.640/2018, devem validar os antecedentes criminais apresentados pelos motoristas cadastrados na plataforma, garantindo a segurança dos passageiros que utilizam o serviço. Saiba quais são alguns tipos de background check realizados no mercado: 

Background check de contratação

Esse procedimento é muito comum em empresas norte-americanas que visam minimizar as ameaças que uma contratação pode oferecer ao ambiente de trabalho, podendo ser realizado também em outros momentos do ciclo de vida do funcionário na empresa. Na etapa pré-contratação, algumas das informações mais checadas são os históricos profissional e acadêmico do candidato, antecedentes criminais, registros de trânsito e histórico de uso de drogas, sendo que cada estado dos Estados Unidos tem suas próprias leis para regulamentar a realização do background check e o candidato deve autorizar a checagem.

No Brasil, o background check costuma ser realizado especialmente durante o processo de contratação para cargos muito estratégicos, que lidam com bens de alto valor ou informações sensíveis – segundo a consultoria Kroll, que entrevistou executivos de todo o mundo sobre o tema, 76% dos entrevistados brasileiros adotam essa medida como forma de prevenir fraudes ou outros riscos associados à contratação. 

Embora ainda não exista uma legislação que regulamente a realização de background checks no Brasil, a Subseção I Especializada em Dissídios Individuais, do Tribunal Superior do Trabalho, determina que antecedentes criminais não devem ser utilizados para fins discriminatórios, e só devem ser solicitados em situações muito específicas – como nos casos de vagas para áreas que lidam diretamente com crianças e idosos, informações sigilosas, transporte de cargas ou porte de armas. 

Background check financeiro

Instituições que oferecem serviços financeiros costumam realizar essa checagem como parte de seus procedimentos de Know Your Customer – dessa forma, verificam a identidade se seus potenciais clientes, histórico de crédito e também a sua participação em crimes financeiros ou sua presença em listas de sanções internacionais. Assim, evitam a ocorrência de fraudes e outras ações ilícitas como a lavagem de dinheiro. 

Esse tipo de checagem é extremamente relevante quando se fala em um dos setores que mais perdem com fraudes de identidade – no Brasil, de acordo com dados da Fecomércio, esse valor chega a R$60 bilhões no ano – e, também, um dos que mais sofrem prejuízos por não atenderem às regulamentações necessárias. 

É importante ressaltar que as instituições financeiras devem realizar o background check continuamente, pois devem manter sempre seus cadastros de clientes atualizados e monitorar suas operações de forma constante. 

Background check criminal

Como mencionado acima, o background check check criminal é realizado em algumas situações específicas, especialmente onde há contato direto com crianças e idosos, altos valores financeiros e outros casos em que a apresentação de antecedentes criminais é requerida por lei, sem nunca poder ser utilizado para fins discriminatórios. 

Nesses casos, podem ser consultadas fontes como Polícia Civil e Federal, Tribunais de Justiça e o Banco Nacional de Mandados de Prisão. No caso de empresas do mercado financeiro que precisam cumprir procedimentos de KYC, é comum também fazer a verificação de nomes em listas restritivas internacionais, que mostram a associação com crimes como lavagem de dinheiro e financiamento ao terrorismo. 

Como fazer um background check? 

Essa é uma das dúvidas mais comuns – por onde sua empresa deve começar a fazer um background check? Colocamos um passo a passo abaixo para ajudar: 

  • Em primeiro lugar, identifique quais são as regulamentações que a sua empresa precisa cumprir e quais são os tipos de checagem necessárias para o seu negócio estar em conformidade com as leis; 
  • A partir desse primeiro passo, você já terá uma ideia de quais informações precisará validar e se precisará fazer uma checagem mais simples – que poderá ser realizada de forma manual, por meio de consultas online – ou complexa, por meio de consultas feitas em bases de dados públicas e privadas; 
  • O próximo passo é definir quais informações precisam ser pedidas para o seu usuário, parceiro ou fornecedor, para que você consiga realizar todas as validações necessárias. Em casos como o cadastro de usuários em aplicativos, menos é mais – quanto mais tempo o potencial cliente passa para preencher informações, maiores as chances de ele abandonar o processo. 
  • Identifique quais as fontes de informação mais adequadas para que você consiga validar as informações necessárias. Sem esse estudo, é possível que você acabe tendo despesas a mais por consultas que não utilizará. 
  • Caso perceba a necessidade de realizar o background check de forma automatizada, escolha o seu fornecedor. Para isso, procure referências no mercado para avaliar a acurácia do produto, verifique se eles estão em compliance com leis como a LGPD, avalie custos, tecnologias utilizadas e o nível de personalização possível para atender às suas necessidades. 

Agora você já sabe todos os passos necessários para começar a fazer um background check HOJE em seus potenciais clientes, parceiros e fornecedores. 

Pensar em uma opção automatizada, especialmente em casos onde há um alto volume de dados que precisam passar por validação, pode trazer inúmeros benefícios para o seu negócio – otimização operacional, redução de custos e menos fricção são apenas alguns deles. 

Lembre-se que essa etapa é de extrema relevância para o seu negócio, não apenas como forma de protegê-lo financeiramente, mas também para evitar danos que podem causar desgastes irreversíveis para a reputação da empresa.

Por Karina Menezes

Relacionados
Crimes virtuais, fraudes, roubos...esses são apenas alguns dos riscos que assombram a rotina de qualquer [...] Leia mais
Já explicamos em outros textos o que é um procedimento de background check, as leis [...] Leia mais
Realizar um processo de background check minucioso requer consultas em diversas fontes de dados, públicas [...] Leia mais
Realizar o procedimento de background check em potenciais parceiros, clientes e colaboradores é uma forma [...] Leia mais